Ozônio para piscinas: Benefícios do uso na sanitização e no tratamento

Tempo de leitura: 3 minutos

Não é exagero dizer que a limpeza de uma piscina residencial não é completa sem o uso do gás ozônio, uma ferramenta poderosa quando se deseja atender às exigências de higiene e limpeza da água e aumentar cada vez mais a qualidade de sua saúde e de sua família. E não é de hoje que é assim. Há mais de 65 anos que o ozônio para piscinas vem sendo usado para sanitizar e auxiliar no tratamento como uma opção ao uso excessivo de cloro e de outros produtos químicos, mas também por outros dois motivos: economia financeira e benefícios para a saúde.

Menos produtos químicos, mais economia

É possível afirmar que o uso do gás ozônio para piscinas é o sanitizante com melhor custo-benefício. Para começar, seu uso ajuda a reduzir os gastos com a compra de produtos químicos. Não elimina totalmente a necessidade de uso do cloro, por exemplo, mas quando o ozônio é usado aplicação de produtos químicos reduz drasticamente, podendo variar entre 60% e até 90% – o que representa uma economia considerável no bolso.

A injeção do ozônio na água é feita de forma automática, causando uma redução também nos custos de manuseio dos produtos químicos. Somado a isso, há também o custo-benefício proporcionado pelo uso do gerador de ozônio, responsável pelo tratamento da água a partir da conversão do oxigênio (O2) no gás ozônio (O³). O custo com manutenção do equipamento, como os sistemas desenvolvidos pela WIER, acaba sendo baixo e atrativo porque utiliza apenas ar e energia elétrica para o seu funcionamento.

Menos cloro, menos irritação

Ao mesmo tempo em que é o produto químico mais popular quando se fala em limpeza de piscina, o cloro também costuma ser apontado como vilão para uma série de problemas de saúde causados em banhistas, como alergias, ressecamento de pele e, principalmente, irritação nos olhos. A utilização de ozônio durante algumas horas do dia reduz a quantidade de cloro a apenas 5%, o que ajuda a evitar todos os incômodos indesejáveis que provoca, como a cloramina, como já destacamos no blog da WIER.

Um dos pontos que também justifica o uso do ozônio para sanitizar e auxiliar no tratamento de a piscina é que, assim como o cloro, ele também tem grande poder antibactericida para combater as impurezas da água. Ou seja, em vez de usar uma grande quantidade de um produto químico que traz prejuízos à saúde (no caso, o cloro), o dono da piscina usa um produto natural, que gera resultado e não provoca nenhuma reação ruim.

Como funciona um gerador de ozônio para piscinas

O sistema de ozônio da WIER possui um funcionamento extremamente simples. Veja no gráfico como o funciona um gerador de ozônio para tratamento de água de piscina residencial.

ozônio para piscinas

1 – Quando o ar do ambiente entra no equipamento, a tecnologia de Plasma Frio transforma o oxigênio que respiramos no gás ozônio.

2 – Este gás formado é extremamente oxidante, o que significa que possui a propriedade de eliminar microrganismos como bactérias, fungos e vírus, os principais vilões das piscinas: contaminações de microrganismos indesejados causam danos a nossa saúde.

3 – Depois de ser aspirada pela bomba e passar no filtro da Casa de Máquinas, a água da piscina passa pelo Sistema WIER, onde o ozônio é injetado automaticamente na tubulação através de um dispositivo chamado venturi.

4 – O tratamento ocorre em alguns segundos, tempo suficiente para que o ozônio elimine qualquer microrganismo e diversos tipos de contaminantes, como óleos corporais, urina, suor, e outros resíduos.

5 – Todo este processo ocorre sem contato com as pessoas que estão tomando banho. A água então retorna e o ciclo se repete por algumas horas até que ocorra o tratamento completo de todo o volume contido na piscina.

Ficou interessado em usar um gerador de ozônio para melhorar a qualidade da água da sua piscina? Entre em contato e fale com a WIER.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *