Higienização de quartos de hotel: Saiba por onde começar

Tempo de leitura: 3 minutos

Você que atua no setor de hotelaria, seja dono, gerente ou governanta, qual prioridade é dada para a higienização de quartos de hotel?

Se o assunto ainda não é tratado com relevância, é hora de rever seus conceitos e suas prioridades. Não é exagero afirmar que um quarto arrumado fica em segundo plano na visão do hóspede se ele abre a porta e encontra um ambiente cheirando a mofo ou com um mau odor impregnado. A boa impressão que uma cama bem arrumada poderia causar, até com colchas em forma de “esculturas”, perde totalmente o impacto pela falta de cuidado com a higienização do quarto. Por isso, a primeira medida é tomar consciência sobre a importância da higienização de quartos de hotel.

O passo seguinte é transferir esta visão para a equipe que cuida da limpeza. Recomenda-se promover treinamentos, destacar boas práticas e mexer com os brios de todos. Isto é, em tempos de mercado competitivo deve-se lembrar sempre que a má impressão causada no hóspede pode se tornar um comentário negativo na rede social ou em sites de avaliação de hotéis. E isso acaba prejudicando a imagem do hotel, colocando em dúvida a qualidade do trabalho da equipe e podendo impactar no número de novas reservas. Quem vai querer passar por isso? Pior ainda se o hóspede tiver algum tipo problema respiratório, tornando sua estadia ainda mais “traumática” pela falta de higienização de quartos de hotel.

Entre os especialistas, o fator “humano” é essencial no sucesso do trabalho de higienização. A qualificação é necessária e cabe à Governança o papel de comandar este processo. Mais do que liderar, a Governança tem o desafio de padronizar o trabalho a partir do método ABC de Housekeeping. Ou seja, todos devem executar o trabalho de higienização de quarto de hotel seguindo uma mesma rotina para que o resultado seja o mesmo em todo o estabelecimento. É preciso transformar em processo para que possa ser reproduzido pelos atuais e também pelos futuros funcionários.

Gerador de ozônio como aliado

Definir rotinas para o trabalho de higienização é essencial no processo. Há casos de hotéis que optam por promover uma limpeza mais ampla, durante a madrugada, com foco nos carpetes, pisos, rodapés e paredes. Deixam a manutenção (como a limpeza dos quartos recém desocupados) para ser feita durante o dia. Muitas redes hoteleiras adotam ainda a rotina de pelo menos uma vez por mês interditar andares inteiros para uma limpeza ainda mais completa.

Para dar conta de tudo isso, tradicionalmente, a equipe de limpeza de um hotel trabalha com aspirador de pó silencioso, carrinhos funcionais, panos de microfibra e produtos químicos para diferentes fins como tratamento de piso. Mas para combater os maus odores, bactérias e fungos de mofo, o gerador de ozônio tem se qualificado como um importante aliado.

É sabido que o foco da higienização é combater os maus odores impregnados, como os causados pelo uso de cigarro, e micro-organismo, como bactérias, ácaros e fungos de mofo. Dá para atacar com produtos químicos? É possível, mas não será uma ação definitiva. Por isso, é cada vez mais recomendado o uso do gerador de ozônio porque o equipamento, como o fabricado pela Wier, higieniza e desodoriza quartos de hotéis retirando, em sua totalidade, qualquer tipo de odor. Uma aplicação pode ser suficiente. E aí, graças às propriedades do ozônio e seu uso com um gerador, muito mais eficiente que os purificadores de ar tradicionais, o hóspede respira melhor e hotel, mais aliviado.

Quer saber mais? Preencha o formulário e envie suas dúvidas. Nossa equipe entrará em contato.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *