Custo-benefício na limpeza do quarto de hotel: Evite perdas no faturamento

Tempo de leitura: 3 minutos

Hotel que não investe com seriedade na limpeza e na higienização dos seus quartos corre o risco de acumular críticas negativas em sites de avaliação e amargar períodos de prejuízo no caixa.

Com hóspedes cada vez mais hiperconectados, bem informados e muito criteriosos, fica sempre mais difícil reverter uma má impressão e reconquistá-lo se a limpeza do quarto de hotel não estiver entre as prioridades. Melhor precaver e tirar proveito do custo-benefício de novas soluções  para deixar os quartos livres de maus odores e mofos.

Mas não tem outro jeito? Precisa mesmo gastar com limpeza do quarto de hotel?

Quem pensa dessa forma, precisa rever seus conceitos. E ter em mente o que perde quando deixa de ocupar um quarto por causa de hóspedes anteriores que eram fumantes, por exemplo. A conta é simples:

Quantas diárias o hotel fica sem faturar se, por falta de limpeza, um quarto não está disponível para receber hóspedes? Num fim de semana, tomando por média uma diária individual de R$ 200,00, o estabelecimento deixa de faturar R$ 600,00 somente por causa de um quarto.

Sem falar que o prejuízo pode duplicar no caso de diárias de casal e pode multiplicar se mais de um leito estiver sem condições de uso. E mais: a situação pode ser frequente e não ocorrer somente em um fim de semana ou uma vez no mês.

De olho na limpeza do quarto de hotel para não perder faturamento

A experiência dos especialistas da WIER, no contato com donos e gerentes de hotel, tem mostrado que a tendência é não se preocupar tanto com quanto custa um quarto limpo, mas com quanto se deixa faturar com um quarto sem condições de ser ocupado.

Na falta de uma estratégia melhor por não investir em limpeza, existem hotéis que buscam alternativas que, na prática, não resolvem o problema.

Por exemplo, há estabelecimentos que não tem um gerador de ozônio e tentam sanar o problema de desodorização abrindo janelas para arejar quartos e suítes, mas com resultado pouco eficaz no combate do mau odor e do mofo.

Sobre a limpeza do quarto de hotel, deve-se destacar que os gastos podem variar conforme as características de cada estabelecimento.

A equipe precisa ser bem orientada para que o trabalho seja eficiente, de qualidade e sem desperdício de produtos de limpeza.

No entanto, ainda que mantenha uma rotina, dificilmente o hotel conseguirá obter a desodorização por completo do quarto.

Isso só é possível de ser alcançando inserindo também no trabalho de limpeza o uso de um gerador de ozônio, eficaz na higienização e no combate de bactérias e microorganismos.

Um equipamento deste tipo, como os desenvolvidos e comercializados pela WIER, não substitui a limpeza convencional, que continua sendo feita. Mas com o gerador de ozônio se consegue solucionar os problemas de mau odores, mofos e ácaros. Com aplicações de 20 minutos já se desodoriza um quarto por inteiro.

Além disso, outra vantagem é financeira. O investimento no gerador de ozônio é único, sem custos adicionais. Com o resultado proporcionado, o retorno sobre o investimento é garantido. Já o consumo elétrico do gerador é igual ao de uma lâmpada (baixo e que pouco impacta na conta de luz).

Tudo isso reforça e confirma o que a equipe da WIER sempre destaca: o gerador de ozônio é uma nova solução para um velho problema, e com alto custo-benefício.

Ficou interessado em conhecer as soluções da WIER? Entre em contato e fale com nossos especialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *